Acessórios Manual do Vinho

Para que serve o Tastevin

tatevin

O tastevin ou tate-vin foi criado pelos antigos vinicultores da Borgonha para avaliar a limpidez e a cor dos vinhos em tempos de adegas escuras, iluminadas por apenas algumas velas. Começou a ser utilizado pela burguesia francesa do século XVIII e seu uso espalhou-se rapidamente nos séculos seguintes. Este instrumento de degustação era geralmente produzido com materiais como a madeira e o metal para evitar que se quebrasse durante o seu transporte, que naqueles tempos era feito com cavalos. Existem dois modelos de tastevin: o bordalês possui uma alça plana e o borgonhês, modelo mais usado pelas associações de sommeliers, possui uma alça com anel. É geralmente confeccionado com prata ou metal prateado, possui a forma de uma taça com um diâmetro de aproximadamente 8 centímetros e uma profundidade de 2 centímetros com uma alça que serve de apoio para o dedo.

sommelier tastevin

Na sua parte interna existe uma grande bolha central chamada bolha de nível, que jamais deve ser coberta pelo vinho. Ao redor desta bolha central vemos uma série de 14 pequenas bolhas em relevo que possuem a função de oxigenar mais rapidamente o vinho quando o tastevin é agitado. No lado esquerdo da alça aparece mais uma série de 8 bolhas médias  e côncavas, que servem para o exame visual de vinhos tintos, notoriamente menos transparentes. No lado direito estão dispostas 17 pequenas valetas que servem para analisar a cor e a limpidez dos vinhos brancos. O tastevin é usado preso a uma fita ou corrente ao redor do pescoço e para ser utilizado devemos destacá-lo. Para avaliar os vinhos brancos devemos segurá-lo com a mão esquerda, servindo o vinho com a mão direita. Para avaliação dos vinhos tintos devemos fazer o contrário: seguramos o tastevin com a direita e servimos o vinho com a esquerda. O tastevin não é usado com espumantes porque não permite avaliar o perlage.  Ele não deve ser molhado com água e devemos sempre secá-lo depois de usar com um pano limpo para que se evite a formação de mofo.

Sobre o autor | Website